Bar O Torcedor

Que eu gosto de futebol, isto não é segredo para ninguém. E para quem gosta de futebol, na cidade de São Paulo tem um lugar especial, chamado Pacaembu, que apesar dos Corinthianos dizerem ser a casa deles (o que eu não concordo, porque eles não têm casa), é o estádio municipal e cheio de história para todos os torcedores. E se aproveitando disso, tiveram a inteligente idéia de criarem o Museu do Futebol e, anexo a este, um bar chamado “O Torcedor”.

Como este é um blog sobre comida, não vou falar sobre o Museu e o quanto ele é legal, apesar de faltarem coisas sobre o Verdão, e sim sobre o Bar. Mesmo com vontade de conhecê-lo há tempos, somente esta semana tive a oportunidade de ir até lá, e muito convencido pelo Ademir, que me disse que lá tinha um dos melhores Chicken Wings que ele já experimentou. Chegamos lá após a apresentação do média metragem “Primeiro Tempo” e, apesar de ser uma quinta-feira, achei o lugar meio vazio, com cara de ‘estamos fechando’. Porém, sentamos numa mesa e pedimos o cardápio.

A primeira decepção veio com a notícia que o tal Chicken Wings não fazia mais parte do cardápio. Adminstrado pelo Bar Brahma, tão famoso e que apesar disso, nunca fui, retiraram tal iguaria do cardápio e mostraram uma oferta de escolha muito conservadora, oferecendo o mais do mesmo, sem nada de novidades. Se você quer frango, peça Frango à Passarinho, pois é sua única opção. Falo em cardápio conservador, pois você fica restrito às coisas de sempre: batata, polenta, pastel, provolone, filé aperitivo, nada que você não encontre em qualquer boteco, por um preço melhor.

Claro, em nenhum outro lugar você vai encontrar aquele clima de jogos de futebol, pois a aura do Pacaembu não é encontrada em quase nenhum lugar (melhor, apenas no finado Palestra Itália), e isto não pode ser emulado em nenhum barzinho. E sim, isto tudo tem um preço, como o Chopp Claro Brahma por R$ 5,10 e o Black por R$ 5,90, porém, convenhamos, se você pensar em futebol e cidade de São Paulo, a primeira coisa que vem à mente é o sanduíche de Pernil, vendido até pouco tempo nas portas dos estádios e que, estranhamente, não faz parte do cardápio. Segundo ponto negativo.

Para os vegetarianos, as oportunidades são poucas, como as Bruschetas Caprese, com mussarela de búfala e rúcula por R$ 24,20, que são bem gostosas apesar do preço, duas opções de saladas (dentre as quatro disponíveis) e a Omelete Caipira, com saladinha, por R$ 16,90, única oportunidade dentre os pratos.

Meu parecer? Se a menina é vegetariana, só vale a ida se ela gostar muito de futebol, pois daí a comida passa a ser um detalhe, senão, procure outro lugar.

Bar O Torcedor

Estádio Municipal do Pacaembu

Praça Charles Müller

http://www.museudofutebol.org.br/historia/conheca-o-museu/bar-o-torcedor.html

Anúncios

8 comentários sobre “Bar O Torcedor

  1. Valeu. Sua avaliação sobre o que oferece o bar do estádio, deixa o visitante à vontade para decidir o que consumir em termos de gosto/grana. É a informação além das receitas. Muito bom.

  2. Sobre o museu (que nunca fui), deve falar pouco do palmeiras pq não tem muito o que falar… hahahaha

    Sobre o bar, que tb nunca fui, acho que essa coisa de futebol não combina muito com “pessoas com restrições alimentares”. Futebol lembra tiozão comendo salame e amendoim e bebendo cerveja, então nã oparece haver uma preocupação em variar.

    Mas para seguir a temática, vai um dia no restaurante dentro do Morumbi. É na beirada do campo, o que faz valer o sofrimento de ver tudo pintado de tricolor e o eventual hino bambi tocando no fundo.
    As comidas, não me lembro muito. Lembro que pedi um ravióli (bonitinho, com desenho de bola de capotão) recheado de mussarela, normal. Mas o melhoooooor de lá é o bolinho de arroz! Ai ai ai, maravilhoso.

    Beijo!

    1. hehehehe
      não dá não… eu gosto de comida, mas não tenho coragem de ir ao morumbi, vou ter indigestão

    2. Eu concordo, Fer!
      Acho que pra quem tem bar dentro de estádio ou nas redondezas, não deve ser interessante ter coisas diferentes. Acho que até por uma questão de preço para repassar. O torcedor que vai quer mais é tomar sua cervejinha em paz, e comer no máximo uma batata frita. O provolone frito já tá no luxo! hehehehe

      E fiquei bem interessada nesse ravioli com bolinho de arroz. Minhas lombrigas acordaram nesse dia frio!

      Bjs!

      1. Sendo bem educado, amor, pra experimentar este bolinho de arroz vc vai sozinha…rs

      2. Po Hiran! hahahahaha!

        Faz assim, leva um São Paulino para comemorar o aniversário lá, e se prepara pra quando tocarem a musiquinha “parabéns, parabéns, hoje o QUERIDO é vc!”. Não tem coisa mais bambi no mundo todo! hahhahahahaha

        É tenso, mas é legal o lugar. Se conseguir ir um dia a tarde, tem uma salinha de vidro onde gravam um programa da Rádio Bandeirantes. Quando não está tendo gravação, dá pra ficar lá dentro, longe da massa são paulina.

  3. Olá ,

    Acho bom vc sugerir que lá no tal bar “O Torcedor” façam bolinho de arroz,
    assim vc não incomoda o Hiran…….e quem sabe resolvem melhorar o cardápio.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s