Comer na Rua

Tem gente que tem preconceito e até nojo de comer nas barraquinhas de rua, mas eu não tenho problemas com isto. Certo, eu não sou a melhor pessoa do mundo para dar sugestões sobre o tema, pois além de ter o estômago zuado, eu como de tudo, mas uma refeição nestas feirinhas é um programa bem paulistano.

Neste último domingo fomos à feirinha que fica na frente do Parque do Trianon, já com um destino certo: a barraca de comida baiana. O local estava bem cheio e, como toda feira de rua, pedir a comida é um desafio, mas não tem como negar que faz parte do charme: se acotovelar pra chegar perto da barraca, esticar o braço e gritar mais alto pra pedir a comida e depois fazer malabarismos para comer em pé.

Eu e a Veri pedimos um acarajé cada, o dela sem camarão (nesta hora eles poderiam ter sido mais legais e caprichado mais no meu camarão). O acarajé estava legal, meio caro, um pouco morno, mas saboroso, se bem que eu só comi eles em São Paulo, o que é uma pena. Eu falo que no dia que eu for pra Salvador, a primeira coisa que vou fazer será comer um acarajé nativo para daí ter parâmetro para classificar os paulistanos.

Ao lado tinha uma barraca vendendo tacos e burritos, o que achei interessante, pois nunca tinha visto comida mexicana sendo vendidas em feirinhas. E mais interessante ainda é que, olhando os ingredientes, era possível escolher carne de soja. Como eu adoro burritos, na próxima ida esta será a minha escolha. Mas com carne de verdade, of course! =)

Anúncios

5 comentários sobre “Comer na Rua

  1. oi, DESCOBRI O BOLG DE VCS HJ E ADOREI!!! Seguinte: moro na bahia e a massado acarajé aqui é feita de feijão fradinho. Delícia, né?
    gosto qdo vem levinha e bem sequinha, sem tá pingando de azeite de dendê. Atenção pra Veri! a maioria das baianas faz o vatapá, aquele creme alaranjado, com camarão, não sei se lea já sabe disso. Mas tem algumas que n, pensando na galera q tem alergia ou q n come camarão. pede pra ela ver isso. bjau me parabens pelo blog.

    1. Oi Fernanda

      Obrigado pelos elogios. A Veri normalmente como ser o vatapá, pois os poucos lugares que vendem acarajé aqui o fazem com o camarão, só uma vez que uma amiga fez em casa, daí ela pode. Agora, eu quero ir um dia praí, pra me acabar no legítimo acarajé baiano

      bjos

      Hiran

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s